NUDI UFSM

Blog do Núcleo de Direito Informacional da Universidade Federal de Santa Maria.

Mapa dos ataques hacker a sites brasileiros de caráter público

Na semana passada, alguns sites do governo enfrentaram vários minutos de instabilidade ou até mesmo saíram do ar por conta de ações de grupos hacker. Tendo em vista que proteção de dados e segurança no meio virtual são assuntos de interesse de todos os usuários da Internet, o blog do NUDI faz um mapa dos acontecimentos com links para notícias sobre o assunto. 

Em 22/06/2011 começa a investida hacker aos sites ligados ao governo brasileiro. Encabeçada pelo grupo LulzSec Brazil [célula do grupo internacional de mesmo nome, este responsável por ataques a sites da CIA e da rede Playstation] e com o apoio do grupo Anonymous [também com matriz internacional, sendo atribuído a esta recente ataque ao site do FMI], a essa manobra dá-se o nome de Operação AntiSec [abreviação que pode ser traduzida literalmente como “antissegurança”]. Através da rede social Twitter, os hackers manifestam seu objetivo: agir contra a censura, inoperabilizando ou invadindo sites de governos que tentem impor controles à Internet. (Fonte [a]. Sobre ideologia do grupo, ver Fonte [j])

No mesmo dia encontram-se fora do ar, durante vários minutos, os sites do Governo Brasileiro e da Presidência (Fonte [b]). O Serviço Federal de Processamento de Dados, SERPRO, órgão responsável pelos principais sistemas informáticos do governo federal, afirma que os grupos hacker não tiveram acesso a dados sigilosos durante os ataques. Embora a investida tenha sido a maior já realizada contra sites do Governo Brasileiro, não teve caráter invasivo. Conforme a SERPRO, houve congestionamento de acessos à página, provocando a queda do sistema (Fonte [c]). O site da Petrobras também sofre ataque neste dia, e permanece fora do ar durante 20 minutos. Em nota, a empresa nega invasão de banco de dados (Fonte [d]).

Em 23/06/2011, novos ataques, dessa vez aos sites do Senado, da Presidência (novamente) e do Ministério dos Esportes. Através de link no Twitter, o grupo LulzSec Brazil divulga dados pessoais da presidente Dilma Rousseff e do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab. Esse ato logo revela-se inócuo, pois os dados em questão já haviam sido divulgados publicamente e de forma consentida por seus titulares (Fonte [a] e Fonte [e]).

Em 24/06/2011, o site do IBGE é atacado, dessa vez por outro grupo hacker, o Fail Shell. O grupo critica a falta de ideologia de LulzSec e Anonymous e adota uma postura patriótica. Em suas palavras, estampadas na página principal do Instituto: “Entendam tais ataques como forma de protesto de um grupo nacionalista que deseja fazer do Brasil um país melhor.” (Fonte [f]).

Em 25/06/2011, os sites dos Ministérios da Defesa, da Cultura e da Saúde, e a página do Superior Tribunal de Justiça sofrem ataques de LulzSec. Não há registro de invasão, apenas instabilidade ou queda temporária. (Fonte [g]).

Em 26/06/2011, os hackers de LulzSec divulgam documentos e dados pretensamente auferidos de seus ataques às páginas do STJ, do IBGE e do Ministério Público Federal do Rio Grande do Sul. O material compõe-se de ações referentes a pedidos de abertura de arquivo do Destacamento de Operações de Informações – Centro de Operações de Defesa Interna (DOI-CODI) e à quebra de sigilo dos militares envolvidos na Guerrilha do Araguaia, além de dados de políticos conhecidos (entre eles o governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro). Essas informações prontamente revelam-se carentes de confidencialidade. (Fonte [h])

Hoje, 27/06/2011, as pautas são múltiplas: LulzSec Brazil convoca passeata em manifestação contra o governo corrupto (Fonte [i]), conforme sua ideologia (Fonte [j]); o mesmo grupo protesta contra a aprovação do Projeto de Lei de Cibercrimes (PL 84/99) (Fonte [k]); e o ministro da Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, faz bom uso do dito “se não pode vencê-los, junte-se a eles”, abrindo possibilidade de chamar hackers para trabalhar em projetos de transparência de dados e sites (Fonte [l]).

Ufa! Será que ocorre mais algum ataque surpresa nessa madrugada?

Logotipo do grupo hacker LulzSec Brazil: atacando sites do governo em terno e gravata.

Logotipo do grupo hacker LulzSec Brazil: atacando sites do governo em terno e gravata.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: