NUDI UFSM

Blog do Núcleo de Direito Informacional da Universidade Federal de Santa Maria.

Rotina Tupiniquim

Hoje falarei de um assunto corriqueiro para nós, brasileiros, e que já parece fazer parte da cultura verde-amarela: a corrupção.

Relacionei 3 notícias interessantes, e atuais, sobre a temática que merecem um pouco da nossa atenção aqui no Blog.

1) Em artigo publicado no periódico espanhol El País do dia 07 de Julho do corrente ano, o correspondente do jornal no Rio de Janeiro, Juan Arias, faz profunda crítica (ainda que superficial) à apatia do povo brasileiro que reluta em indignar-se e a levantar-se contra os inúmeros escândalos de corrupção que assolam os recentes governos deste país. O autor ainda vai mais além, e diz que apenas as marchas pró-legalização da maconha, as caminhadas por motivos religiosos das igrejas evangélicas e as causas homossexuais tiram os brasileiros de casa e os fazem ir às ruas. Um dos motivos possíveis para essa inércia do povo brasileiro, segundo Arias, poderia ser a propaganda de um país com a economia aquecida e que aos poucos está saindo da pobreza, dentre outros. (fonte)

2) Em notícia do mês de Junho, a Folha publicou que uma cineasta, Raquel Diniz, criou uma espécie de Mapa da Corrupção. No tal mapa estão listados diversos casos de corrupção perpetrados por políticos e partidos brasileiros, que ficam registrados para que a população saiba em quem está colocando o seu voto. O mapa tem caráter apenas informativo. (fonte)

3) A OAB lançou no último dia 24, na internet, o Observatório da Corrupção, que permite aos internautas (mediante um cadastro no site) denunciarem casos de corrupção e acompanharem o andamento dessas denúncias. Tudo isso em prol de um maior controle sobre os inúmeros casos de desvio de dinheiro público e uma insistente pressão sobre os poderes estatais para a rápida solução dos crimes que envolvem diversos tipos de corrupção nos poderes públicos. (fonte)

O Brasil enjoado, enojado.

Enfim, caro leitor, como percebemos nesses breves relatos, o tema “corrupção” ainda é daqueles que dá muito pano para a manga nos tópicos de discussões dos brasileiros. Todavia, o que eu gostaria de evidenciar aqui é o começo de um combate digital à corrupção: se, ao contrário das tendências mundiais, a população brasileira é relutante em protagonizar grandes levantes e protestos capazes de abalarem os governantes de nossa pátria amada, algumas ações despontam no mundo virtual como verdadeiros exemplos do ativismo digital. Um ativismo que não diz respeito à organização de movimentos (como no caso das revoluções no mundo árabe), mas de controle e observação das práticas de corrupção no Brasil, na esperança de fornecer ao eleitor apático ferramentas para que ele possa escolher melhor os seus candidatos.

Espero, do fundo do meu coração, que essas novas ações digitais motivem outras mais e despertem o espírito revolucionário da massa brasileira. Espírito esse, escondido em algum lugar da rotina diária do brasileiro, que só aparece rapidamente na hora do telejornal, quando são veiculados e noticiados todos os casos de corrupção, e desaparece na mesma velocidade e sem deixar remorsos quando começa o primeiro bloco da novela das 9.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: