NUDI UFSM

Blog do Núcleo de Direito Informacional da Universidade Federal de Santa Maria.

O povo, pelo povo.

Saudações verde-amarelas!

Neste dia em que nossa pátria amada completa 189 anos de independência de Portugal, resgatarei meu post de quarta-feira passada. O motivo? O Brasil acordou, ou está acordando.

Uma das chamadas nas redes sociais.

Citei e indiquei naquela ocasião o artigo de Juan Arias sobre a apatia do brasileiro, que, cheio de motivos, ainda não tinha aderido efetivamente à prática de organizar grandes protestos por meio das redes sociais, a exemplo da Europa e outras partes do mundo. Pois, eis que hoje, 7 de Setembro de 2011, isso aconteceu, e em larga escala, tomando conta de diversas capitais de estados e cidades de nosso país. Uma efusão de protestos (a maioria deles de cunho apolítico), invadiu as ruas brasileiras, de norte a sul, de Carazinho-RS a Rio Branco-AC, e bradou contra a corrupção instalada em todas as instâncias governamentais do Brasil.

Após cerca de 20.000 pessoas se reunirem em Brasília para protestar, e outras 4.000 em São Paulo (em protestos simultâneos em pontos diferentes da cidade), e sem o apoio das tradicionais CUT, UNE e MST (há algumas teorias para justificar esse sumiço), Juan Arias publicou um novo artigo,  agora exaltando a arrancada do “movimiento de los indignados contra la corrupción”. Leia-o na íntegra aqui.

Diversos veículos de notícias destacaram as manifestações e um grande número de colunistas de revistas e jornais brasileiros comentaram os levantes: notícia 1 (aqui há um mapa com pontos marcados indicando em que cidades ocorreram os protestos e que linkam com páginas do Facebook, onde eles foram organizados), notícia 2, notícia 3,  comentário 1, comentário 2.

Manifestantes com baldes, vassouras e rodos "limpando" a corrupção em Brasília.

Mas o que é importante para o blog do NUDI destacar é justamente a ferramenta utilizada pela frente anti-corrupção. A internet, mais uma vez, como instrumento de mobilização de uma geração de jovens não mais apáticos e alheios às roubalheiras e falcatruas de seu governo, mas indignados, dispostos e conscientes desse poder mobilizante criado pelas novas tecnologias informacionais. E o melhor: a construção de movimentos apartidários, sem líderes, heróis ou ideologias ultrapassadas, puramente e essencialmente democráticos. O povo, pelo povo.

(Até acho que agora já podemos trocar as camisetas do ultrapassado guerrilheiro argentino por camisetas do, hum,  Facebook?)

Parabéns Brasil!

Até quarta que vem!

(PS: esse post foi escrito na quarta-feira, mas o wordpress insistia em sair do ar nas minhas tentativas de postagem, por isso, ele só foi publicado na quinta.)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: