NUDI UFSM

Blog do Núcleo de Direito Informacional da Universidade Federal de Santa Maria.

Impressões da palestra com a pesquisadora Marciele Berger

Conforme foi anunciado aqui no blog, no dia 9 de maio recebemos na UFSM a autora e pesquisadora Marciele Berger.

Contamos com forte presença de acadêmicos do mestrado, principalmente da linha de pesquisa Direitos na Sociedadefoto em Rede, e de graduandos pesquisadores do NUDI. A fala apresentou a metodologia e os resultados de pesquisa sobre os sites de Municípios brasieliros. Querem saber quais os principais pontos abordados? Aí vão eles – anotações feitas a quatro mãos – a parte lilás foi cedida das anotações da Anna Clara.

O trabalho da pesquisadora parte da noção de que as novas tecnologias constituem um meio para maior abertura democrática. Desse modo, à luz de um cotejo entre modelos de democracia e aspectos emergentes da sociedade informacional, a pesquisadora realizou a  coleta de dados em busca de como, e em que medida, os sites das capitais brasileiras promovem abertura ao cidadão. Foi enfatizado o caráter complementar entre a Internet e outras formas de participação democrática – uma não exclui as outras.

 Na coleta de dados, foi escolhido, como um dos critérios de organização das questões, os graus de interatividade idealizados pelo Wilson Gomes (que escreveu artigo sobre o assunto, disponível nesse link). Desse modo, se pôde perceber que hoje se aperfeiçoam as técnicas de feedback e de pedido e recebimento de informações (em caráter informativo, apenas, e não político, participativo). A participação online do cidadão na elaboração de projetos para o município foi percebida no site de apenas uma capital, Campo Grande, sendo que o número de participantes ainda era muito pequeno. Estamos engatinhando, portanto, na seara da co-participação do cidadão.

A estrutura interna do E-Gov está sendo bem desenvolvida, ao passo que a externa ainda requer tempo, e medidas como inclusão e alfabetização digitais.

Fica para refletir: ao que a pesquisa indicou, os sites dos executivos municipais ainda estão bastante voltados aos deveres dos cidadãos, principalmente questões tributárias. As partes dos sites que eram voltadas a isso predominavam em bom-funcionamento, em contraste com as de serviços ao cidadão, que apresentavam diversos déficits.

Interessante: o grupo de pesquisa do qual a Marciele faz parte realizou observação nos sites governamentais, como fazemos no NUDI, mas utilizando formulário com perguntas e opções de respostas. Esse método, que otimiza o tempo de análise e permite a criação automática de gráficos e tabelas com as informações da pesquisa reunidas, pode contribuir com a sistemática das coletas de dados do NUDI.

Esse contato com resultados de outras pesquisas agregou, assim, tanto às discussões quanto aos métodos de pesquisa; esperamos pelos próximos!

E até mais tarde, no Colóquio de Direito Informacional!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: