Reclame Aqui e Mediação na Web: Empresa x Consumidor.

Por: Bruna de Franceschi Schirmer Gindri.

A internet é um instrumento que de modo geral veio parareclameaqui facilitar as nossas vidas. Nela encontramos os mais variados conteúdos. Um deles é o site Reclame Aqui, no qual as pessoas fazem críticas à empresas – quanto a serviços e produtos –  que não corresponderem as expectativas do cliente.

De acordo com o site eles recebem em torno de 30 mil reclamações ao dia, tendo em vista este grande número de queixas e o número de processos judiciais que elas podem desencadear o site em questão lançou a plataforma “O Mediador”, em que empresas indicam os casos passíveis de mediação.

A partir daí, o consumidor recebe uma notificação e ele deve sinalizar se aceita ou não iniciar a negociação, tudo via web. De acordo com o site, está ferramenta busca melhorar a satisfação do cliente, bem como a diminuição dos processos judiciais nesta área.

O papel das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) no alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU.

Por Bárbara Eleonora Taschetto Bolzan.

18922147_10211469721733213_7030732376693050517_n

Em setembro de 2015 foi aprovado o documento denominado “Transformando nosso mundo: a Agenda 2030 para o desenvolvimento sustentável” que estabelece um conjunto de 17 objetivos e 169 metas a serem alcançadas pelas nações até 2030, com intuito de erradicar a pobreza e promover uma vida digna para todos.

Os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) foram idealizados visando estimular ações em cinco áreas prioritárias: pessoas, planeta, prosperidade, paz e parceria. No Brasil, o processo de implementação e acompanhamento da Agenda 2030, será articulado pela Comissão Nacional para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, a qual foi instituída por meio do Decreto nº 8.892 em outubro de 2016.

No Panorama setorial da Internet relativo à Agenda 2030 e publicado em maio do corrente ano pelo Comitê gestor da Internet no Brasil (CGI.br), é possível conferir uma entrevista com Susan Teltscher, chefe da Divisão de Dados e Estatísticas TIC da União Internacional de Telecomunicações (UIT), na qual aborda a importância das TIC no alcance nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

Segundo Teltscher, as TIC têm potencial para contribuir em todos os ODS, razão pela qual não foi estabelecido nenhum objetivo específico sobre TIC. Segundo ela, é inegável a influência das TIC no mundo atual – e ainda mais no de amanhã –, seja em atividades econômicas, sociais, políticas e ambientais.

No que se refere à disponibilidade e qualidade dos dados sobre TIC, Teltscher indica que houve melhora na última década, especialmente se analisados os países em desenvolvimento, que coletam pelo menos alguns dados básicos sobre acesso e uso de TIC por meio de pesquisas nacionais, mas que ainda há muito que avançar, especialmente no que tange a dados sobre uso das novas tecnologias por pessoas, empresas, governos, escolas, hospitais.

Para conferir a entrevista na íntegra e demais informações, acesse.

Referências:

BRASIL. Comitê Gestor da Internet no Brasil. Panorama setorial da Internet. Ano IX – nº 1 – Agenda 2030. Comitê Gestor da Internet no Brasil, 2017. Disponível em: < http://cetic.br/media/docs/publicacoes/1/Panorama_Setorial_12.pdf&gt;. Acesso em: 08 de jun. 2017.

A Artigo 19 lança o relatório “OS 5 ANOS DA LEI DE ACESSO À INFORMAÇÃO: Uma análise de casos de transparência”.

Por Alice Reichembach Gelatti.

A Organização não-governamental Artigo 193d82d479-0989-46a0-910b-38245c9e9263, recentemente, lançou o relatório de monitoramento da Lei de Acesso à Informação Pública (Lei nº 12.527/2011), seguindo a tradição dos anos anteriores.

Esse ano, porém, o lançamento é comemorativo aos 5 anos de entrada em vigência da LAI, e foi intitulado “OS 5 ANOS DA LEI DE ACESSO À INFORMAÇÃO: Uma análise de casos de transparência”.

Nessa edição, diferentemente daquelas apresentadas em anos anteriores em que o foco era a produção e análise de dados, a organização apresentou cinco casos que representam alguns dos principais avanços e desafios da implementação da LAI desde 2012, ano em que a lei entrou em vigor e a Artigo 19 iniciou o monitoramento.

As situações apresentadas no documento têm, assim, a finalidade de exemplificar situações reais, avaliar as mudanças na aplicação e efetividade da Lei nº 12.527/2011 e entender como a sociedade civil tem feito uso dessa legislação.

Os casos selecionados pela organização para o relatório foram denominados:

– “LAI ajuda a abrir informações sobre impacto socioambiental de Belo Monte”
– “Transparência Passiva garante publicação da “lista suja” do trabalho escravo por dois anos”
– “Sociedade civil utiliza a LAI para obter dados sobre uso de agrotóxicos”
– “O sigilo é a regra: segurança pública e acesso à informação”
– “Ausência de acesso à informação viola direito ao aborto legal”

Ademais, importante ressaltar que a publicação conta, ainda, com a apresentação de um panorama a respeito dos cinco anos de LAI no Brasil, que logo será tema de uma publicação aqui no Blog do Nudi.

Sobre a matéria, vale conferir também o ranking de cumprimento da LAI, realizado pela Escala Brasil Transparente, que já foi objeto de recente publicação aqui no Blog!

OPORTUNIDADE: Curso Intensivo da EGI, de 20 a 25 de agosto de 2017.

Por Rafaela Dalla Favera.

18698469_1335701499845748_8125637505437110465_n

A EGI (Escola de Governança da Internet no Brasil) é uma iniciativa do CGI.br (Comitê Gestor da Internet no Brasil) e do NIC.br (Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR). É uma escola que oferece cursos para fomentar e incentivar a capacitação, pesquisa e estudos sobre a Governança da Internet no Brasil e no mundo.

O próximo curso oferecido pela EGI, será de 20 a 25 de agosto de 2017. Para participar o candidato deve preencher um formulário de inscrição online e escrever um texto técnico sobre governança da Internet. Além disso, deve enviar o currículo vitae, sendo essas três as etapas da inscrição.

As inscrições para a seleção no curso estão abertas desde 02 de maio, e irão até 25 de junho. A listagem dos aprovados será lançada em 17 de julho. Importante mencionar que o processo selecionará 35 candidatos.

Trata-se de uma excelente oportunidade para quem quer aprender ainda mais sobre temas relacionados à governança da Internet. Para saber mais acesse o site https://egi.nic.br/.